“Qual a importância da ortodoxia para a igreja?”
2 de dezembro de 2019
“O que mais importa é fazermos o mais importante”
4 de dezembro de 2019

“Uma caminhada de fé”

Era um homem idoso e muito rico. E era também um home temente a Deus. Ele tinha um filho, muito amado, pois era um filho da sua velhice. Ele não tinha filhos e não tinha nenhuma esperança de ter, pois, sua esposa era estéril.

Deus lhe fez uma promessa: ele teria um filho, mesmo sua esposa sendo estéril e tendo passado o tempo em que poderia conceber naturalmente. Era uma questão de crer ou não na promessa de Deus. Finalmente Isaque nasceu. Alegria para os pais Abraão e Sara. E tudo corria bem com a família.

Certa vez Deus o colocou à prova. Deus disse a Abraão: Toma o seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá para a região de Moriá. Sacrifique-o ali como holocausto num dos montes que lhe indicarei” (Gn 22.2). Então, no dia seguinte Abraão e seu filho começam uma caminhada. Depois de alguns dias de caminhada, chegaram na região de Moriá. Isaque vê seu pai preparar tudo para o holocausto e então lhe pergunta: “As brasas e a lenha estão aqui, mas onde está o cordeiro para o holocausto”? (Gn 22.7).

A resposta de Abraão ao seu filho revela o quanto ele confiava em Deus. “Deus mesmo há de prover o cordeiro para o holocausto, meu filho. E os dois continuaram a caminhar juntos” (Gn 22.8). Não são palavras evasivas, mas uma declaração de um homem que verdadeiramente confiava em Deus, mesmo sendo posto à prova, de uma forma tão difícil, como esta. Ele não vacilou em obedecer a Deus, não questionou a ordem de Deus. Ouviu e obedeceu.

“Deus mesmo há de prover um cordeiro”. Não foi uma resposta para acalmar o seu coração. Foi uma expressão de fé. Chegaram ao local e Abraão fez todos os preparos para o holocausto. Mas não havia cordeiro. Ele construiu um altar, pôs a lenha e amarrou Isaque. Abraão estava pronto a obedecer a Deus. “Então estendeu a mão e pegou a faca para sacrificar seu filho” (Gn 22.10). Abraão ouve uma voz: “Não toque no rapaz, disse o anjo. Não lhe faça nada. Agora sei que você teme a Deus, porque não me negaste seu filho, o seu único filho” (Gn 22.12). Deus proveu um cordeiro e Abraão o apresentou como oferta ao Senhor.

Abraão havia dito aos seus empregados, no começo da caminhada: “Fiquem aqui com o jumento enquanto eu e o rapaz vamos até lá. Depois de adorarmos, voltaremos” (Gn 22.5). Abraão não havia levado nenhum cordeiro, mas o Senhor Deus proveu para que ele o apresentasse como oferta.

Deus, em Sua sabedoria, ensinou uma significativa lição a Abraão e a nós também. Deus sabe que nós podemos confiar nele. E nós, sabemos se podemos confiar sempre Nele? Abraão confiou em Deus sem medo e sem reservas. Em sua caminhada de fé, jamais se esqueça que o Senhor sempre proverá.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. José Paulo Brocco (Pastor da 1 IPC de São Paulo – SP)