“Como os problemas devem ser resolvidos entre os santos?”
23 de novembro de 2019
“Faça hoje, pois hoje é o dia.”
26 de novembro de 2019

“Um Teste”

Como saber se você é um discípulo de Jesus? Simples. Não é questão de múltiplas escolhas. É uma questão de convicção, não de sentimento. Atente para as palavras de Jesus: “Nem todo aquele que diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus” (Mt 7.21). Ser discípulo de Jesus não é questão de dizer, mas de fazer.

É uma questão tremendamente crucial, pois diz respeito a eternidade. É um ponto fundamental, pois, o teste é este: a vontade de Deus é prioridade em sua vida?
Jesus, encerrando os ensinamentos no sermão do monte, deixa claro que há uma identificação entre um pecador salvo pela graça de Deus e um pecador que não passou pela experiência do arrependimento.

A vontade de Deus não é uma opção para o discípulo de Jesus, mas deve ser um modo de vida. Fazer a vontade de Deus deve ser absoluta para o filho de Deus. É interessante observar que Jesus fala de uma religiosidade exterior: “Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor” e confronta o princípio bíblico: o verdadeiro discípulo de Jesus faz da vontade de Deus a sua vontade. A vontade de Deus é soberana, mas, também temos a nossa vontade, que não é soberana. A nossa inclinação natural é propensa para o pecado. “Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam” (Gl 5.17).

A consequência de não fazer a vontade de Deus é grave: não entrará no Reino de Deus. Entrar no Reino de Deus não é questão de estudar para passar no teste, mas unicamente pela graça de Deus. Todavia, a graça de Deus é aplicada em nossa vida porque Jesus fez a vontade de Deus, dando a Sua vida morrendo na cruz, por nós. “Pai, se queres, afasta de mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a tua” (Lc 22.42).

Todo aquele que é um verdadeiro discípulo de Jesus, embora possa até mesmo, de início, tentar ir contra a vontade do Senhor, rende-se alegremente e anseia por fazer a vontade de Deus. “Tenho grande alegria em fazer a tua vontade, ó meu Deus; a tua lei está no fundo do meu coração” (Sl 40.8). Fazer a vontade do Senhor não pode e nem deve ser algo mecânico, pois requer dedicação e submissão ao soberano Deus. Mas, jamais deve ser esquecido que é um teste que identifica e distingue aquele que é um verdadeiro discípulo de Jesus.

A vontade de Deus é soberana em sua vida? Você tem prazer em fazer a vontade do Senhor?

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. José Paulo Brocco (Pastor da 1 IPC de São Paulo – SP)