“Dedique tempo ensinando e pregando…”
14 de maio de 2020
“Semente à beira do caminho”
16 de maio de 2020

“Ser Mãe” (1ª Timóteo 2:15)

No texto o apóstolo Paulo destaca o resultado na vida daquela mulher que vive em obediência às Escrituras. Ele diz: “Será preservada através de sua missão de mãe”.

O nome que Adão deu para a sua mulher traz consigo um significado que está relacionado com uma de suas funções. EVA: “Mãe de todos os viventes”.

SER MÃE É UMA MISSÃO – O texto faz uma estreita relação entre a postura de obediência da mulher com a missão que ela recebeu do Criador, ou seja, de gerar vida.

A Bíblia fala do papel da mulher ser genitora como sendo uma dádiva de Deus à mulher, aliás, a tarefa de ser mãe era visto como algo tão importante que a esterilidade feminina chegava a ser considerada uma maldição divina, visto que furtava da mulher uma de suas funções mais sublimes, dar à luz, trazer um ser à vida. Esta ideia é claramente vista envolvendo três personagens bíblicas: Sara, Raquel e Ana. Portanto, conceber a vida está diretamente ligada à bênção divina. Entretanto, este privilégio concedido por Deus à maior parte das mulheres traz consigo duas dinâmicas conformes destacaremos a seguir.

Um caráter negativo: Frustrações – este sentimento normalmente bate forte no coração da mãe em forma de angústia ao se deparar com a ingratidão dos filhos que são incapazes de reconhecer o quanto esta mãe se deu na busca do seu bem-estar. Penso que a frase que mais machuca o coração de uma mãe é: “Eu não pedi para nascer”. Além de grosseira, esta declaração descreve alguém que ainda não sabe o que é a vida e que muito menos aprendeu de fato a valorizar a dedicação recebida, daí a razão pela qual isto se configura como um aspecto negativo, pois leva a mãe a concluir que foi tudo uma perda de tempo.

Um caráter positivo – Qual mãe não se alegra ao ver seus filhos criados e fazendo progresso? Talvez seja por essa postura que algumas adquirem o apelido de: “mãe coruja”. Quando assim acontece elas não medem esforços para compartilhar com outros as conquistas alcançadas por seus filhos. Na verdade é como se a mãe visse nos filhos suas próprias virtudes.

Tratando ainda do aspecto positivo, pergunto: Qual mãe não se alegra ao ouvir um filho dizendo: “A minha mãe sempre esteve ao meu lado!”? Dentro da nossa cultura a figura masculina protagoniza como o provedor, desta forma a mãe ganha muitos mais a conotação daquela que consola e anima. Talvez por esta razão o sábio Salomão tenha declarado: “O filho sábio alegra a seu pai, mas o filho insensato é a tristeza de sua mãe” (Pv. 10:1). Portanto, não tem como um projeto ser próspero sem que haja investimento com compromisso, assim age a mãe em relação aos filhos. É por isso que você mãe, sempre regou suas sementes com amor, paciência e oração.

Parabéns a todas as mães que geraram e também aquelas que são apenas de coração.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Givaldo Santana (Pastor na IPC de Birigui – SP)