“Cristo, a base da nossa esperança”
26 de julho de 2019
“O meu direito está perante o SENHOR”
28 de julho de 2019

“Separados do mal”

“Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele” (1Jo 2.15).

A Bíblia traz uma de versículos orientando o cristão a não se associar com o pecador (o Salmo 1º é um deles).

As palavras de Paulo, registradas em de 2 Coríntios 6.14-17, é outro exemplo que merece consideração especial. Ele diz: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre…?”

Digo que merece consideração especial, uma vez que a ordem do apóstolo podia levar cristãos ao isolamento, se mal compreendida.

Corinto era uma cidade corrupta e imoral, que por sua vez tinha influenciado alguns cristãos. Fazendo da igreja em Corinto, uma igreja problemática. Visando a purificação da igreja, Paulo ordena que os cristãos não se associem com os incrédulos.

A ordem de não associar-se foi dada em face da iniquidade, das trevas, do Maligno, da incredulidade, dos ídolos, que marcava a população de corinto.

Contudo, a ordem não implica em desprezar pessoas. Como poderiam os homens errados saber que estão errados, se o cristão, que anda no caminho certo, não se disser a eles? E como dirão se estivermos vivendo isolados? E como serão ouvidos, ainda que nem sempre bem aceitos, se não falarem com amor?

Assim, Paulo deixa claro o que pensa, quando diz: “…não vos associásseis com os impuros; refiro-me, com isto, não propriamente aos impuros deste mundo, ou aos avarentos, ou roubadores, ou idólatras; pois, neste caso, teríeis de sair do mundo. Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais.” (1 Co 5.9-11).

Jesus foi chamado de “amigo de publicanos e pecadores”. Podemos nos aproximar de quem quer que necessite de nosso auxílio, material ou espiritual, sem nos preocuparmos com o que vão pensar de nós. Somos cidadãos do reino e temos uma mensagem a entregar. Que separados do pecado façamos o que nos cabe.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Ronaldo P. Mendes