“Quais razões temos para termos uma vida de oração?”
28 de dezembro de 2019
“Já pensou se Deus nos tratasse de acordo com os nossos pecados?!”
31 de dezembro de 2019

“Recorramos ao Pai”

“Estou cansado de clamar, secou-se-me a garganta; os meus olhos desfalecem de tanto esperar por meu Deus. Responde-me, SENHOR, pois compassiva é a tua graça; volta-te para mim segundo a riqueza das tuas misericórdias” (Sl 69.3,16)

Há momentos na vida que nos enchem de angústia, quando não sabemos o que fazer, parece não haver solução e, então, o desespero bate à porta.
Mas aqueles que creem em Cristo sabem que têm um Pai Celeste a quem recorrer.

O fato é que, por vezes, temos a impressão de que Ele não está ouvindo.

O salmista diz que sua garganta já seca de tanto pedir e seus olhos tem dificuldades em se manter abertos; parece que nem em Deus ele achará socorro. Mas Deus dá aos seus filhos conforto e segurança real, pois mesmo quando parece que nada acontece, Davi declara crer na graça que é compassiva e na misericórdia que é rica.

A palavra traduzida como “compassiva” quer dizer “boa”, e a traduzida por “graça” se refere a todas as ações de Deus ligadas à aliança, tais como “fidelidade”, “benignidade”, entre outras. Quanto às misericórdias, estas são abundantes. Em resumo, o que o salmista quer dizer é que não há, de fato, o que temer, não importando quais sejam as circunstâncias, pois Deus firmou uma aliança com aqueles que nEle creem e é fiel a ela.

Consolemo-nos nestas verdades e não temamos, se confiamos prontamente em Deus.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Welerson Alves Duarte (Presidente Geral da IPCB e Pastor na IPC de São Bernardo do Campo – SP)