“Agindo com sabedoria diante das dificuldades da vida”
7 de dezembro de 2019
“Marca de um cristão verdadeiro”
10 de dezembro de 2019

“Que coincidência maravilhosa!”

“Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim, porém Deus o tornou em bem, para fazer, que se conserve muita gente em vida” (Gênesis 50.20)

O título do nosso texto tornou-se quase um adágio entre as pessoas, no entanto, quando atentamos para as Escrituras, vemos que os favores recebidos tratam-se do agir providencial de Deus em prol daqueles que nele confiam.

Na narrativa em questão vemos uma série de ações com motivações erradas. Desde a preferência do pai por um dos filhos, até o ato invejoso dos irmãos de José que resolveram livrar-se dele. O que nenhuma das partes imaginava era que, apesar dos equívocos, Deus na sua providência visava algo muito maior. PROVIDÊNCIA! É a livre agência de Deus na história da humanidade.

Você se lembra da história de Ester? Embora o nome Deus não apareça no livro, é inegável que a sua presença e condução estejam ali presentes agindo favoravelmente ao povo judeu. Imagine aquele dia em que chega uma mensagem ou telefonema que muito agradou o seu coração, o que uma pessoa não convertida diria? Que consciência maravilhosa, chegou na hora certa! Contudo, a postura do servo de Deus é exatamente contrária, pois diria: A mão providencial de Deus te usou para abençoar a minha vida neste momento delicado que vivo agora.

José é enfático ao afirmar que não conserva raiva no coração em relação aos seus irmãos, porque apesar da maldade que fizeram com ele, Deus tinha um propósito muito maior. Ou seja, poder contar com alguém em momento de dificuldade para trabalhar favoravelmente a seu povo: “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim, porém Deus o tornou em bem”.

Cristo é sem dúvida a maior das provisões do Pai para conosco, aliás, é o próprio Cristo quem destaca esta verdade: “Abraão, vosso pai, alegrou-se por ver o meu dia, viu-o e regozijou-se” (Jo 8.56). O termo (viu-o) vem de “Jireh” (aquele que vê). Isso é (Provisão), daí vem a expressão: Yaveh Jireh (ou Jeová Jire), aquele que supre, aquele que assiste.

Aplicando este texto, Jesus afirma ser a provisão da parte do Pai para o pecador.

Coincidência? Não, Providência! O Deus providente que trouxe todas as coisas à existência, continua no controle, regendo tudo, inclusive sendo servido em usar a sua vida para louvor da Sua glória.

Rev. Givaldo Santana (IPC de Birigui – SP)