“Deus é Soberano e Absoluto!”
15 de novembro de 2019
“Deus não gosta de arrogantes!”
18 de novembro de 2019

“Por que creio em Deus?”

Você não crê em Deus porque você quer cre ou, porque um dia você decidiu crer Nele. Crer em Deus não é uma decisão pessoal. Talvez isso seja uma ofensa ao homem, em seu estado natural, isto é, sem Deus.

O homem é um ser religioso, todavia, isso não significa que seja uma pessoa que creia verdadeiramente em Deus. “Porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e o coração insensato deles obscureceu-se” (Rm 1.21). Embora o homem seja religioso, sem Deus, ele vive num profundo desespero e, por causa disso, a idolatria governa sua vida. “Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém” (Rm 1.25). Ser religioso não é sinônimo de ser temente a Deus.

Crer em Deus é resultado da ação do Espírito Santo que, pela graça de Deus, convence o pecador do seu pecado e da sua condição espiritual. “Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. Do pecado, porque os homens não creem em mim” (Jo 16.8-9). Eis o problema do homem: incredulidade. O homem, por si mesmo, jamais se voltará para Deus. O pecado cega o entendimento e afasta o homem de Deus. A ação do Espírito Santo e a pregação da Palavra de Deus abrem a mente para crer e entender a mensagem das boas novas. “Uma das que ouviam era uma mulher temente a Deus chamada Lídia, vendedora de tecido de púrpura, da cidade de Tiatira. O Senhor abriu seu coração para atender à mensagem de Paulo” (At 16.14).

A fé em Deus é resultado da pregação da Palavra de Deus. “Consequentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Deus” (Rm 10.17). Crer em Deus não é uma escolha do homem. Embora o homem seja racional, crer em Deus não depende da sua racionalidade, mas da graça de Deus.

Crer em Deus não é questão de intelectualidade. Conhecer as Escrituras não é o mesmo que crer nela. “Você conhece os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, honra teu pai e tua mãe. A tudo isso tenho obedecido desde a adolescência” (Lc 18.20-21). Jesus disse ao jovem: “Falta-lhe uma coisa. Venda tudo o que você possui e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro nos céus. Depois venha e siga-me”. (Lc 18.22). E o jovem retirou-se triste, pois era rico.

Crer em Deus somente é possível pela graça de Deus.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. José Paulo Brocco (Pastor da 1 IPC de São Paulo – SP)