Trilha sonora da sua vida
14 de setembro de 2020
“Faça a diferença na vida do seu pastor”
16 de setembro de 2020

“Pensando em Deus”

Por mais que tentemos esconder, justificar, e negar, certo é que a arrogância, a vaidade, a avareza e o descontentamento são frutos de um coração que não conhece Deus. “Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem o forte, na sua força, nem o rico, nas suas riquezas. Mas aquele que se gloria, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o Senhor e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o Senhor.” Jeremias 9.23,24.

A glória de Deus pode ser entendida como a beleza, a majestade e a grandiosidade do ser de Deus e suas perfeições, que são reveladas nas Sagradas Escrituras. É o desvelamento de seus atributos, de infinidade, eternidade, santidade, de criatividade ilimitada, de poder sem fronteiras, de majestade insuperável. É a revelação de seu ser que é gracioso, generoso, amoroso, justo e bondoso. Sua glória também é percebida em tudo o que existe, em toda a sua criação. Paulo nos diz que a criação testemunha a glória de Deus ao testemunhar seus atributos, deixando todos os seres humanos indesculpáveis: “Pois o que se pode conhecer a respeito de Deus é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Porque os atributos invisíveis de Deus, isto é, o seu eterno poder e a sua divindade, claramente se reconhecem, desde a criação do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que Deus fez. Por isso, os seres humanos são indesculpáveis.”.

Não há outro ser no cosmos que se compare em poder e glória com Deus, não há nada pequeno em Deus. Nem mesmo o próprio universo com toda a sua grandeza e poderes se quer pode arranhar um centímetro do ser de Deus, pois, em todos os sentidos e em todas as suas perfeições, Deus é infinito. Talvez possamos dizer isso desta forma: Tudo o que Deus é, é infinito: “Todavia, na verdade, habitaria Deus com os seres humanos na terra? Nem os céus e os céus dos céus podem te abrigar; muito menos este templo que construí!” (2Crô 6.18). Jeremias testemunhou isso ao dizer: “Não há ninguém semelhante a ti, ó Senhor! Tu és grande, e grande é o poder do teu nome.” (Jer 10.6).

Também o salmista: “Grande é o Senhor nosso e mui poderoso; o seu entendimento não se pode medir.” (Salmo 147.5). Ainda: “Não há entre os deuses quem seja semelhante a ti, Senhor; e nada existe que se compare às tuas obras. Todas as nações que fizeste virão, se prostrarão diante de ti, Senhor, e glorificarão o teu nome. Pois tu és grande e operas maravilhas; só tu és Deus!” (Salmos 86.8-10, 15). Os textos demonstram que Deus é infinito em seu ser e perfeições, sua grandeza não pode ser medida. Contudo, Deus se revelou e nos deu a conhecer quem ele é. E essa revelação que nos foi dada é suficiente para nossa vida e o caminhar com ele eternamente.

Resumindo em termos simples, a glória de Deus é a revelação da Sua natureza e atributos. Quando o Senhor escolhe nos mostrar a Sua glória, isso é revelação de o quanto Ele quer ser conhecido por nós.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Pr. Marcos Vinícius (Pastor da IPC de Caldas Novas – GO).