“O propósito das provações da vida”
12 de Maio de 2020
“Dedique tempo ensinando e pregando…”
14 de Maio de 2020

“Inveja, um grande mal”

“Cruel é o furor, e impetuosa, a ira, mas quem pode resistir à inveja?” (Provérbios 27.4)

A fúria de alguém é algo que, de fato, assusta. O que alguém é capaz de fazer quando está irado? No texto de hoje, ao ser chamada de impetuosa, a ira é comparada a um tsunami, ou dilúvio, coisas altamente destrutivas. Mas o texto diz que há algo pior do que a ira ou a fúria: a inveja.

Uma pessoa possuída de inveja é pior do que uma irritada ou furiosa. A ira pode logo passar, pois há maneiras de apaziguá-la, mas a inveja permanece e funciona de modo insensível.

Abel não subsistiu diante da inveja de Caim, nem José diante da inveja de seus irmãos. Tiago chama a inveja de sabedoria terrena, animal e demoníaca (Tiago 3.14, 15).

Alguém furioso mostra sua fúria, dando assim oportunidade de defesa, mas a inveja fica no coração, não pode ser vista. O invejoso é um dissimulado que só revela seu sentimento quando alcança seu objetivo: destruir o objeto de sua inveja.

Tomemos cuidado para que este sentimento não tome conta do nosso coração. Aprendamos a nos alegrar com o sucesso alheio.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Welerson Alves Duarte (Presidente Geral da IPCB e Pastor na IPC de São Bernardo do Campo – SP)