“Que é o pecado para você?”
10 de fevereiro de 2020
“De que lado você está?”
12 de fevereiro de 2020

“Ingratidão ou Esquecimento?”

O Salmo 78 é uma parábola de louvor para instrução dos filhos sobre os louvores do SENHOR, e o seu poder, e as maravilhas que fez em favor do seu povo (cf. verso 4).

Na primeira parte do salmo, Asafe apresenta uma extensa lista das grandes coisas que Deus havia feito pela nação de Israel. E então lemos essas palavras: “Ainda assim, tentaram o Deus Altíssimo, e a ele resistiram, e não lhe guardaram os testemunhos. Tornaram atrás e se portaram aleivosamente como seus pais; desviaram-se como um arco enganoso” (vv. 56 e 57). O que vemos nesses versos é uma demonstração de ingratidão ou evidência de “memória curta”? Vejam que o salmista está dizendo que depois de todo o poder, graça e misericórdia que receberam, eles continuaram a ignorar os mandamentos divinos e se curvaram diante dos ídolos.

Seria esse um problema apenas daquela geração? O que o salmista diria se estivesse escrevendo sobre nós? Como respondemos a Deus pela graça e misericórdia que dispensa diariamente a cada um de nós? Lembramo-nos das suas bênçãos com gratidão ou nos esquecemos delas?

Eis o desafio para nós hoje. Indagar-nos, sobre como temos respondido pelas muitas, ricas e constantes bênçãos de Deus. Não esqueçamos que: é por causa Dele que somos salvos e temos um lar no Céu nos esperando; é por causa Dele que nossa vida tem sentido e propósito; é por causa da Sua Palavra que sabemos o que devemos e o que não devemos fazer.

Portanto, não importa se o que temos nesses versos é ingratidão ou esquecimento. O que importa é que não cometamos os mesmos erros. Antes, consideremos tudo o que Ele fez por nós, e vivamos com o coração, mente e alma agradecidos. Assim, busquemos ansiosos dar a Ele o nosso melhor. Sejamos imensamente gratos, honrando-o com nossas palavras, ações e serviço.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Roney Pascoto (Pastor na IPC de Limeira)