“Estamos dispostos a servir a Deus e zelar pelo seu Santo Nome?”

“O verdadeiro descanso”
25 de agosto de 2019
“Oração e labuta”
27 de agosto de 2019

“Estamos dispostos a servir a Deus e zelar pelo seu Santo Nome?”

Pensem no seguinte: Quando alguém quer reformar sua casa. Precisa saber o que quer fazer, pois se não souber, correrá o risco de mexer onde não há necessidade. Aparentemente nada errado com isso.

O problema maior surge quando por falta de conhecimento, ele desconhece a existência problema no alicerce. Como reformar algo se o alicerce está comprometido?

Deixa-me fazer uma pergunta: Como entender as Escrituras de forma correta se o alicerce é equivocado?

Ora, a doutrina da aliança, do Reino e do Mediador são doutrinas basilares. Se uma delas é comprometida todo o corpo de doutrina será.

Culmann em sua obra: DAS ORIGENS DO EVANGELHO À FORMAÇÃO DA TEOLOGIA CRISTÃ diz: “É preciso começar por sublinhar bem que a noção de um batismo cristão, considerado como o cumprimento e, por conseguinte, a abolição da circuncisão judaica, não é uma invenção teológica tardia devida ao apologista Justino. Não foi pré-fabricada a posteriori para justificar o batismo das crianças cristãs. Esta interpretação está explicitamente contida em Cl 2.11. Isto prova a existência de um parentesco essencial e fundamental entre circuncisão e batismo cristão”.
Dito isto, percebamos que o entendimento disto é importante.

O Senhor estabeleceu diretrizes para o bom funcionamento da família. Os filhos da aliança devem ter o sinal da aliança, devem ser batizados. No que diz respeito aos componentes, cada um tem sua função. Quando as funções são obedecidas a bênção de Deus é estabelecida. Mas quando o homem deixar seu papel ou quando a mulher assume uma posição que não é sua. O caos se instala.

Que os casais tenham sabedoria para entender o plano de Deus e perceber que Sua organização é melhor do que a que é proposta na mídia. Que Deus tenha misericórdia de nós.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Jaziel Cunha