“Exemplos de Cristo”
15 de outubro de 2019
“Você é fraco ou forte?”
17 de outubro de 2019

“Então o Senhor fechou a porta”

Deus faz ameaças? Ou Ele adverte?

A situação da humanidade era tremendamente grave. O pecado reinava na humanidade. A geração de Noé é assim descrita: “O Senhor viu que a perversidade do homem tinha aumentado na terra e que toda a inclinação dos pensamentos do seu coração era sempre e somente o para o mau” (Gn 6.5). Não pode haver descrição mais triste e angustiante do pecado na história da humanidade.

O homem, criado por Deus à Sua imagem, sem pecado, que vivia no Jardim do Éden e cuidava da criação do Senhor, desobedeceu e comeu do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Então, a história da humanidade mudou radicalmente. O pecado entrou na história e o homem foi totalmente corrompido.

A humanidade estava totalmente corrompida, mas não todos os homens, pois “Noé era homem justo, íntegro entre o povo de sua época; ele andava com Deus” (Gn 6.9). E Deus anuncia a Noé o que Ele faria: “Darei fim a todos os seres humanos, porque a terra encheu-se de violência por causa deles. Eu os destruirei com a terra” (Gn 6.13). Deus ordena que Noé construa uma arca e colocasse nela animais, aves, um par de cada espécie.

O apóstolo Pedro falando a respeito de Noé e do dilúvio, disse: “Ele não poupou o mundo antigo quando trouxe o Dilúvio sobre aquele povo ímpio, mas preservou Noé, o pregador da justiça, e mais sete pessoas” (2Pe 2.5). É interessante que Pedro se refere a Noé e o chama de “pregador da justiça”. É bem provável que ele anunciou à sua geração, durante o tempo que construiu a arca, sobre a mensagem de destruição daquela geração. Era uma geração terrível. “Ora, a terra estava corrompida aos olhos de Deus e cheia de violência. Ao ver como a terra se corrompera, pois toda a humanidade havia corrompido a sua conduta” (Gn 6.11-12).

Deus, através de Noé, advertiu toda a humanidade: o pecado de vocês tem provocado a minha justiça, portanto, vou mandar sobre vocês a minha ira, destruindo todos, mandando o dilúvio. Mas, certamente, aquela geração não deu crédito ao que Noé pregava. Todavia, ele continuou sendo um homem temente a Deus e íntegro entre os homens dos seus dias. O mau testemunho, a vida desregrada e a indiferença dos homens do seu tempo não influenciaram Noé, ao contrário, ele continuou sendo fiel e obediente a Deus. “Noé fez tudo como o Senhor lhe tinha ordenado” (Gn 7.5).

O tempo passou. A construção da arca foi concluída. Noé e sua família entraram na arca. E Deus mandou o dilúvio.

“Então o Senhor fechou a porta da arca” (Gn 7.16).

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. José Paulo Brocco