“Dos céus o Senhor envia o socorro”

“O meu direito está perante o SENHOR”
28 de julho de 2019
“Vista-se de Cristo!”
30 de julho de 2019

“Dos céus o Senhor envia o socorro”

Não é segredo para ninguém que a vida humana é construída em grande parte nos alicerces da dor, do sofrimento, da tribulação, da provação e da tentação. Não importa o quanto nos esforcemos e nos planejemos, em algum momento teremos que lidar com os reveses da vida. Em todo o processo de desenvolvimento da vida humana o sofrimento está presente em alguma medida.

Davi é o exemplo de alguém que experimentou a dor e o sofrimento intensamente. Teve que lidar com a morte do seu filho prematuro. Teve que lidar com a traição de seu filho Absalão que desejava tomar o seu reino. Por muito tempo viveu como um fugitivo se escondendo da espada de Saul sendo que foi nessa circunstância escreveu o Salmo 57, da qual tiraremos algumas lições. Davi estava no interior de uma caverna acuado, cansado e angustiado. Mesmo assim, Davi demonstra que aqueles que são amados por Deus podem ter esperanças e que em meios as calamidades lições importantes podem ser aprendidas.

Um dos efeitos pedagógicos das calamidades na vida do cristão é que eles esvaziam nossa confiança no homem e reconhece que somente em Deus nossa alma pode se refugiar. No Salmo 118.6 o salmista declara: “O SENHOR está comigo; não temerei. Que me poderá fazer o homem?”. A primeira lição e mais importante de todas é que nossos olhos devem se voltar para aquele que é Senhor da vida, o autor e consumador da nossa fé e a razão da nossa existência.

A segunda lição está no verso 2 que diz: “Clamarei ao Deus Altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa”. Mesmo sendo o homem segundo o coração de Deus, Davi era uma pessoa limitada. Não estava em seu poder mudar sua condição de uma hora para outra, mas isso não se aplica a Deus, primeiro por que ele é o Deus Altíssimo; e segundo, porque ele executa o bem em favor dos seus escolhidos. Nesse momento da vida de Davi ele só tinha uma alternativa: clamar pela intervenção de Deus. Muitas vezes todas as alternativas nos são tiradas para que percebamos que só uma saída: Clamar pela intervenção do nosso Deus.

Finalmente, no verso 3, Davi declara: “Ele dos céus me envia o seu auxílio e me livra…”. Essa é uma palavra de esperança que contempla todos os filhos de Deus. Há muitas demonstrações de graça e bondade que são comuns a todos os seres humanos, mas o socorro providencial e especial é destinado apenas àqueles que são filhos amados. A prova definitiva e incontestável desse amor está registrado em Romanos 8.38 quando Paulo pergunta: “Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?”

Deus já enviou o socorro do céu! Esse socorro atende pelo nome de Jesus, o Filho de Deus. É para ele que devemos olhar, é nele que devemos descansar e por ele que devemos viver. Louvado seja o nome do Senhor pelo socorro oportuno que nos livrou da ira eterna. Glórias e honra ao nome do Senhor.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Ricardo de Souza Alves