“Discernindo a essência de nossa caminhada”

“Primeiro Amor”
19 de agosto de 2020
“Cristo, a nossa verdadeira esperança”
21 de agosto de 2020

“Discernindo a essência de nossa caminhada”

“Tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4. 10-13)

A vida é cheia de surpresas, de provações, de alegrias e tristezas, de saúde e falta de saúde, de prosperidade e falta de tudo, como declara o apóstolo Paulo em Filipenses 4. 10-13. A única maneira de aprender com essas possíveis mudanças de cenário existencial é se fortalecendo em Cristo. Como diz a letra de um hino “Brilho Celeste” em sua primeira estrofe: “Peregrinando por sobre os montes. E pelos vales, sempre na luz,. Cristo promete nunca deixar-me. “Eis-me convosco” – disse Jesus…”.

Nossa caminhada é pelos vales e depois pelos montes. Um momento estamos escalando a montanha, já em outro descendo a montanha para o vale. Contudo, em toda e qualquer circunstâncias temos a certeza que Cristo nos guia até a nossa chegada segura na nova Jerusalém. Ele é o nosso refúgio e fortaleza bem presente nas tribulações, por isso não temeremos, conforme o Salmo 46.

É uma grande tolice apoiar-se em coisas mutáveis e transitórias dessa vida. Os existencialistas ateístas defendem que somos parte de um mecanismo universal e nossa vida se resume apenas a este momento e depois de nossa morte viraremos poeira cósmica. Esse pensamento conduz ao desespero e a angústia. O pior não seria o desespero aqui vivenciado em algum grau, mas o desespero de quando descobrirem que a vida não se resume a esta realidade e que serão condenados a sofrer eternamente a ira de Deus!
Só podemos nos apoiar em algo que seja imutável, perfeito e suficiente! A Escritura é o fundamento da nossa Cosmovisão, contudo, muitos crentes não entendem essa realidade, pois vivem um cristianismo nominal. O que é cosmovisão? É o conjunto de crenças, convicções que movem a nossa vida de forma consciente ou não. É a maneira como interpretamos a nós mesmos e a realidade que nos cerca. Para que ocorra essa interpretação existencial, precisamos de ferramentas ou instrumentos que possam nos conduzir a correta interpretação e o único instrumento para fazermos isso é a Escritura.

O conflito está entre as várias maneiras de enxergar a realidade. O que enfrentamos na cultura e na sociedade é o reflexo de algo muito mais profundo. Quem controla a narrativa ou a ideologia, controla as massas, é uma batalha pelo coração e pela mente das pessoas. Sendo assim, o ímpio em suas muitas e variadas formas de pensar contrário ao Evangelho tem buscado desde a Queda manipular as massas e criar uma oposição ao Senhor e ao seu Ungido conspiratória, como diz o Salmo 2. Todavia, como o próprio Salmo citado declara, Deus olha para essa conspiração e do seu trono “dá risada” (v.4)!

A nossa fé abrange a totalidade da nossa vida e não partes ou departamentos. O Evangelho não é uma verdade dentre outras verdades, mas a única verdade, o único caminho para a redenção do homem (Jo 14.6). Para vivermos em meio a todas essas mudanças que somos sujeitos em nossa caminhada, temos que entender a essência de nossa carreira e a sua finalidade principal. A essência de nossa caminhada é Cristo (1 Jo 2.4-6) e a finalidade é a glória de Deus (Rm 11.33).

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Márcio Willian Chaveiro, (Pastor na IPC de Limeira – SP)