“Por que creio em Deus?”
16 de novembro de 2019
“Fonte inesgotável”
19 de novembro de 2019

“Deus não gosta de arrogantes!”

“Não multipliqueis palavras de orgulho, nem saiam cousas arrogantes da vossa boca;
porque o Senhor é o Deus da sabedoria e pesa todos os feitos na balança” (1º Samuel 2:3)

Como bem sabemos da história que é registrada no AT sobre essa mulher, que sendo casada, estéril, buscou intensa e constantemente a Deus a fim de que fosse alvo da misericórdia e graça do Senhor. Essa mulher era Ana e foi ela quem proferiu as palavras citadas na abertura dessa meditação.

Ela tinha um sonho apenas, que era poder engravidar e dar enfim um filho ao seu marido Elcana.

Ela queria que sua esterilidade fosse revertida e que seu quadro fosse mudado. Ficava sem comer de tristeza, subia ao templo com constância, tudo por causa de sua ansiedade. Ela até disse a Deus que se fosse atendida e engravidasse e tivesse um filho que o devolveria a Deus, ou seja, lhe consagraria ao sagrado ministério.

Bem, Deus a ouviu, a atendeu, pôs fim à sua infertilidade e a abençoou com um filho. A este filho Ana chamou de Samuel, afinal, ele foi pedido a Deus. Depois disso, Ana louvou a Deus com um cântico incrivelmente forte declarando o quanto estava grata e maravilhada por ter sido abençoada pelo Deus Todo-Poderoso. Nesse cântico, Ana deixou como que um conselho para todos os cristãos. Não devemos falar mal de ninguém e nem ficar despejando palavras orgulhosas ao nosso próprio respeito e nem devemos dizer palavras agudamente prejudiciais que alcancem pessoas e as firam. Temos de conviver bem com todos e viver com sabedoria e humildade.

Ana não disse palavras de imposição ou fez exigências a Deus; ela apenas fez um pedido e que a vontade de Deus fosse feita. Ela não foi arrogante diante de Deus, mas orou com adoração e humilhação. Deus se agradou de sua oração e a abençoou.

Deus se agrada quando nos dirigimos a Ele com humildade e com sincera submissão. A arrogância e o orgulho desagradam a Deus e nos afastam dEle. Precisamos nos lembrar do que está em 1ª Pedro 5:5: “porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça.” Deus não gosta dos soberbos, dos arrogantes, dos orgulhosos. Deus reprova isso e se opõe a isso e a estes. O texto de Provérbios 8:13 é bastante claro também a respeito disso. Lemos assim: “O temor do SENHOR consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço.” Quem ama e respeita a Deus tem apreço pelas coisas que Deus aprova e detesta a coisas das quais Deus não gosta. Visto que Deus não gosta da soberba, da arrogância, da maldade e da boca perversa, quem teme a Deus não aprova essas coisas.

Na Palavra de Deus lemos que os arrogantes não ficarão sem punição por causa de sua arrogância. Isso está em Provérbios 16:5. O caso registrado no livro de Daniel sobre o rei Nabucodonosor ilustra isso muitíssimo bem. Ele foi arrogante, Deus não se agradou nada disso e dele, e seu trono lhe foi tirado. Ele foi punido, não conseguiu escapar. E no texto do Salmo 5:5 é declarado o seguinte: “Os arrogantes não permanecerão à tua vista; aborreces a todos os que praticam a iniquidade.” É isso mesmo. Deus não gosta de arrogantes.

Ana foi abençoada por Deus e pode se tornar mãe. Deus se agradou de sua humildade e porque seu pedido visava a glória do Seu nome. E o que ela aprendeu com o que passou, com a bênção que Deus lhe concedeu, serviu para que um registro fosse feito para que servisse para o alerta, para o cuidado e para a bênção de todo o povo de Deus.

Que nos acheguemos ao nosso Deus com confiança e com toda humildade nas nossas súplicas e clamores. Não tenhamos a ilusão de que Ele tem que nos atender pelo que nós somos ou porque merecemos. Não! Confiemos nEle e descansemos no fato de que a vontade dEle é a melhor e que ela é quem tem de ser feita na nossa vida.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Heli Donizeti (Pastor na IPC de Prata – MG)