“O Pastor perfeito”
21 de outubro de 2019
“A necessidade de termos “Barnabés” no meio do povo de Deus”
23 de outubro de 2019

“Consola-nos, Senhor!”

“O SENHOR é bom, é fortaleza no dia da angústia e conhece os que nele se refugiam.”
(Naum 1:7)

Concluí meu curso teológico no Seminário Presbiteriano Conservador em 2003. De lá pra cá muita coisa aconteceu. Muita coisa boa e ruim. Perdas, ganhos. Tristeza, alegria. Chances não aproveitadas, mas aprendizado por meio de tudo. Lá no Seminário ouvi certa feita dum professor: o livro do profeta Naum é o único que não apresenta nenhuma condenação ao povo de Israel.

Pronto. Essa fala simples foi o estalo que me despertou para querer ler mais e saber a respeito dos profetas e suas pregações. Desde então, nas igrejas por onde passei, dediquei certo tempo compartilhando com os irmãos daquilo que aprendi sobre introdução dos livros bíblicos. E o livro de Naum é um trecho muito precioso das Sagradas Escrituras. É o livro da consolação divina. É o recado de Deus ao Seu povo escolhido e amado. É Deus dizendo: eu cuido de vocês.

O livro de Naum tem apenas três capítulos. E algo que aprendi para guardar a mensagem desse livro é fazer uma pergunta para cada um dos capítulos. Ao capítulo 1 pergunto: Quem? Ao capítulo 2 pergunto: Como? E ao capítulo 3 do livro pergunto: Por quê?

Quem tinha consolo para o povo de Israel? O Senhor da aliança, o Deus de Israel. A terrível Assíria queria alcançar, atingir e destruir Israel, mas o Deus de Israel disse que Ele protegeria os Seus. Como o Senhor livraria Israel dos terríveis ninivitas? Arrasando seu exército numeroso, forte e bem armado. E por que Deus faria tudo isso contra os inimigos de Israel? Porque o Senhor estava contra aqueles que eram contra o Seu povo. Nínive de prostituições e feitiçarias seria alvo da ira de Deus porque resolveu mexer com quem não deveria, com o povo escolhido, liberto, amado e guiado por Deus. Nínive até tentaria encontrar esconderijo, isso seria inútil. Deus a alcançaria.

O Senhor Deus tranquilizou Seu povo que estava na mira dos inimigos e por estes sendo jurado de morte, dizendo: “O SENHOR é bom, é fortaleza no dia da angústia e conhece os que nele se refugiam.”

O Senhor é bom para com o Seu povo, para com cada um dos que pertencem e acreditam nele. O Senhor é a proteção segura para todos os que são Seus e que porventura estiverem passando por angústias e situações desoladoras. E o Senhor conhece muitíssimo bem todos que creem na Sua bondade e na proteção que Ele pode dar.

Acho que não ficou difícil para entender o porquê de eu apreciar tanto o livro de Naum, não é mesmo? Já são dezesseis anos trazendo comigo a lembrança de que o Senhor tem consolo para todos os que são Seus. Em cada uma das minhas angústias até hoje foi isso que gritou comigo. Foi a Palavra de Deus a mim ensinada que tem me feito aprender até hoje.

O consolo que Deus nos concede é perfeito, pois tem bondade nele. A segurança que temos em Deus é impressionante, pois podem pai e mãe nos desampararem, mas o Senhor não nos desampara. Ele não nos deixará órfãos até à volta de Cristo. Se não fosse a Sua Palavra há muito já teríamos perecido nas nossas angústias. O refúgio que Deus nos propicia é eficaz, indestrutível e ainda nos revigora. Glórias rendamos ao Senhor por Seu amor, Seu cuidado e porque vela por nós.

Que nos refugiemos no Senhor, pois somente nele é que está toda bondade e proteção segura que tanto desejamos e precisamos.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Heli Donizeti