“Conhecendo a Deus” (6)

“Qual a razão da sua felicidade?”
29 de agosto de 2019
“Deixando a ira de lado”
31 de agosto de 2019

“Conhecendo a Deus” (6)

Deus é justo. Esta afirmação parece soar estranha quando olhamos para a sociedade em que vivemos, pois estamos tão habituados a ouvir falar de injustiças que, ouvir falar de justo e justiça, quase não faz sentido.

A justiça de Deus pode ser assim definida: “É aquela perfeição de Deus pela qual Ele se mantém contra toda violação de Sua santidade, e mostra em todos os aspectos que Ele é o Santo” (L. Berkhof).

As Escrituras Sagradas afirmam: “Ele é a Rocha, as suas obras são perfeitas, e todos os seus caminhos são justos. É Deus fiel, que não comete erros; justo e reto ele é” (Dt 32.4). Deus é o parâmetro da justiça e da retidão e, por isso, a Sua justiça é perfeita.

Podemos dizer que a justiça de Deus envolve dois aspectos:

A justiça remunerativa, ou seja, Deus retribui aqueles que Nele creem e confiam: “Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam” (Hb 11.6).

A justiça retributiva, ou seja, Deus aplica a sentença naqueles que não creem e não confiam Nele. “Embora conheçam o justo decreto de Deus, de que as pessoas que praticam tais coisas merecem a morte, não somente continuam a praticá-las, mas também aprovam aqueles que as praticam” (Rm 1.32).

Mas, duas questões poderiam ser levantadas: quem é Deus para julgar todos os homens e não ser julgado por ninguém? Deus é fiel, não comete erros, é justo e reto. Não é o que o homem diz a respeito de Deus que diz quem Deus é, mas é o que o próprio Deus diz a Seu respeito. E Deus é justo. “O Senhor é justo em todos os seus caminhos e é bondoso em tudo o que faz” (Sl 145.17). E que homem poderia julgar a justiça de Deus se todos são pecadores e, por serem pecadores, a justiça jamais é perfeita.

A justiça de Deus dá descanso e conforto para todo aquele que Nele crê e confia. E o descanso e conforto é devido unicamente a Deus, pois Ele é justo em tudo o que faz. Todavia, para o ímpio, a justiça de Deus é temerosa, pois Ele não muda a sentença e a aplica sabiamente, pois Ele é justo.

O justo descansa, com toda segurança, na justiça de Deus

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. José Paulo Brocco