“Todas as Promessas têm Nele o Amém” (Mateus 1.21)
28 de maio de 2020
“As características de um coração regenerado”
30 de maio de 2020

“Comunhão”

“o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo”.(1ª João 1.3)

Muito se fala sobre amor, paz e comunhão. No entanto, será que sabemos do que estamos falando? O que é amor? É gostar de quem gosta de mim ou que me faz sentir bem? E o que é paz? É não ter as pessoas que não gosto por perto? O que é comunhão? É simplesmente estar junto ou próximo de alguém?

O texto de hoje nos fala sobre comunhão. João diz que sua pregação, ou seja, o evangelho, tinha como objetivo a comunhão. João queria ter comunhão com as pessoas, mas uma que fosse verdadeira e não apenas uma simples associação, pois essa até criminosos tem. A comunhão verdadeira vai além, pois tem um vínculo eterno. Veja que após dizer que seu objetivo era que eles mantivessem comunhão com ele, João afirma que sua comunhão era com o Pai e com Cristo. Isto, então, nos faz pensar que para ter uma comunhão verdadeira é preciso compartilhar da mesma fé em Cristo. Por isso, João diz que a sua pregação tinha como objetivo a comunhão. Isto se encaixa bem no que Paulo diz: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?” (II Coríntios 6.14).

Se você ainda não creu no evangelho de Cristo, creia, a fim de desfrutar da verdadeira comunhão. Se você já crê, anuncie esta comunhão a quem ainda não a tem.
Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Welerson Alves Duarte (Presidente Geral da IPCB e Pastor na IPC de São Bernardo do Campo – SP)