“Bem aventurados os que choram”

“Toda honra, vitória e majestade só ao nosso Senhor!”
5 de junho de 2019
“O Problema é o Coração (4)”
7 de junho de 2019

“Bem aventurados os que choram”

“Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados” (Mateus 5.4)

Como é possível alguém ser bem aventurado e chorar ao mesmo tempo? Aparentemente ser feliz pressupõe a ausência das lágrimas e da tristeza. Mas não é isso que Jesus ensina no sermão das bem aventuras. Ele declara de maneira contundente que uma das características dos bem aventurados é o choro. Então a questão é: como podemos conciliar esses dois aspectos da vida cristã que são tão opostos um do outro.

Antes de mais nada é preciso entender que o choro descrito por Jesus é um choro de natureza espiritual causado pela tristeza do pecado. Jesus não está falando das tristezas comuns dessa vida quando perdemos alguém que amamos ou quando enfrentamos uma enfermidade desafiadora. Nessa bem aventurança Jesus está falando do pranto daqueles que ao reconhecerem sua condição de miseráveis e pecadores não têm alternativa se não o choro. Mas não apenas isso, a perversidade do mundo sem Cristo é outra razão que leva os verdadeiros filhos de Deus as lágrimas. Como não chorar diante do sofrimento da guerra? Como não chorar ao ver crianças morrendo de fome em tantos lugares do mundo, enquanto homens maus e perversos vivem nas melhores mordomias? Como não chorar quando recebemos a notícia de cristãos que são perseguidos e mortos por professarem a sua fé no Senhor Jesus?
Mas juntamente com a realidade do choro, vêm a promessa do conforto. Jesus declara que os bem aventurados que choram pelos efeitos do pecado no mundo caído serão eternamente consolados pelo Senhor. O contexto do sermão do monte aponta para promessas de natureza espiritual e eterna. Usando as palavras do apóstolo Paulo, tudo o que vivemos nesse mundo não passa de uma breve e momentânea tribulação quando comparadas a riqueza das coisas que Deus preparou para aqueles que o amam.

De fato chegará o dia que o Senhor enxugará toda lagrima e pranto dos seus filhos. Eles serão consolados pessoalmente por aquele que é a Palavra da vida. Não se desespere e nem permita que o sofrimento causado pelo pecado tire a esperança de um dia descansar nos braços do Pai.

Todo sofrimento que passamos nessa vida se torna irrelevante quando comparado ao peso da glória da eternidade com Deus. Lembremo-nos das Palavras do apóstolo Paulo que disse: “Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”.

Oremos: Senhor, que o teu amor e a tua misericórdia consolem o meu coração e que as minhas lágrimas não sejam frutos das tristezas e decepções dessa vida, mas sim dos efeitos do pecado no mundo. Que o nosso andar seja firmado na esperança de que um dia seremos consolados pelo Senhor e que desfrutaremos de uma vida plena e perfeita sem os efeitos desastrosos do nosso pecado. Fortalece-nos em ti, em nome de Jesus, amém.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. RICARDO DE SOUZA