“A verdadeira salvação” (parte 1)

“Oração e labuta”
27 de agosto de 2019
“Qual a razão da sua felicidade?”
29 de agosto de 2019

“A verdadeira salvação” (parte 1)

A Palavra de Deus nos ensina que nem todos aqueles que dizem: “Senhor, Senhor entrarão no reino dos céus” (Mt. 7.21). Essa foi uma afirmação categórica feita pelo Senhor Jesus para demonstrar que rituais religiosos, hábitos externamente cristãos e aparência de piedade não são suficientes para garantir a uma pessoa o desfrutar da vida eterna com Cristo e sua igreja.

Diante disso, quais critérios podemos usar para saber se experimentamos a verdadeira salvação?

O primeiro e mais importante teste é sem dúvida nenhuma o reconhecimento do Senhorio do Senhor Jesus, da sua Soberania e da sua natureza divina e humana. Não é suficiente olhar para Jesus como um grande líder, pensador ou influenciador. Jesus nas palavras do apóstolo João é o Verbo de Deus, que estava com Deus e que era o próprio Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele e por ele são sustentadas. Ele é a luz que resplandece nas trevas e as trevas não prevaleceram contra ele.

O segundo teste é o da obediência. 1ª João 1.6-7 diz: “Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado”. A obediência amorosa e prazerosa aos mandamentos do Senhor Jesus testemunha a favor daqueles que experimentaram a verdadeira salvação. João deixa claro que não há espaço para o discurso diferente da prática, ou seja, andar na luz e nas trevas ao mesmo tempo.

O terceiro teste é o da Perseverança. Aqueles que não perseveram na fé provam que sua fé era falsa desde o início. Então, pergunte a si mesmo: eu estou continuamente perseverando mesmo diante das lutas, angústias e oposições desse mundo?

Que o Senhor nos conceda a graça de que pela obra e iluminação do Espírito Santo sermos aprovados no teste do reconhecimento da pessoa, natureza e obra do Senhor Jesus Cristo, de obedecer aos mandamentos do Senhor com alegrai e prazer e de perseverarmos até o fim.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Ricardo de Souza Alves