“Oração”
10 de agosto de 2020
“Amemos uns aos outros, não segundo Caim”
12 de agosto de 2020

“A verdadeira inteligência”

A inteligência pode ser definida como a faculdade de conhecer, compreender e aprender as coisas. Vivemos num mundo que está cheio de pessoas inteligentes. Pessoas que são capazes de construir coisas, de pesquisar a cura de doenças e até mesmo de construir naves espaciais que saem da terra com destino a lua. É inegável que o ser humano é inteligente, e o avanço da tecnologia é uma prova incontestável do que o ser humano é capaz de fazer. Num passado recente era impossível imaginar que um dia teríamos celulares, GPS, aplicativos e tudo o mais que é fruto da inteligência humana.

O grande problema é quando a inteligência deixa de ser uma ferramenta e um recurso dado por Deus e passa a ocupar o lugar do próprio Deus. Os racionalistas transformaram a razão num deus que pode se alcançado pela inteligência humana. O pensamento de que todas as coisas podem ser explicadas e compreendidas mediante o uso correto da razão influenciou toda uma geração prometendo uma esperança inalcançável. A tecnologia, o conhecimento e a verdadeira inteligência não podem ser colocados no lugar de Deus. Essas coisas só são bênçãos a medida que se reconhece que são dádivas de Deus.

Sendo assim, a verdadeira inteligência não consiste em saber todas as coisas, mas em se submeter e se humilhar diante de Deus que é a fonte da vida e do verdadeiro conhecimento. A inteligência humana é fruto da sabedoria divina. Deus criou o ser humano a sua imagem e semelhança e é desse elemento criacional que faz com que o ser humano seja único. A verdadeira inteligência se submete a sabedoria divina porque em última análise todo conhecimento que há procede do Criador.

Se você deseja ser uma pessoa inteligente, comece pelo reconhecimento de que sua mente é uma dádiva de Deus. Deus nos criou para pensar, raciocinar e fazer escolhas. Usemos nossa inteligência para a Glória de Deus.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Ricardo S. Alves (IPC de Palmares Paulista – SP)