“A importância da harmonia entre os cristãos”

“A necessidade de termos “Barnabés” no meio do povo de Deus”
23 de outubro de 2019
“O sinal do cristão”
25 de outubro de 2019

“A importância da harmonia entre os cristãos”

“completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento” (Filipenses 2.2)

Muitas coisas na igreja de Filipos traziam alegria a Paulo. No entanto, havia ainda algo que tornaria sua alegria completa. O que poderia ser isto?

Em primeiro lugar, Paulo exorta a igreja a ter um pensamento concorde. Literalmente, ele disse que eles deveriam ter a mesma mente. Isto não quer dizer ter os mesmos pensamentos, ideias ou opiniões, mas é ter um mesmo propósito: a glória de Deus. Uma mente assim ajuda a ver irmãos que têm ideias diferentes não como inimigos, mas sim como irmãos que desejam a mesma coisa que nós, mas que talvez não tenham ainda entendido como promover a glória de Deus de forma devida. São irmãos que precisam de ajuda, não de serem eliminados (Rm 14; Tg 4.11-12). O desenvolvimento desta característica impede a discórdia, o cisma, as disputas e conflitos na igreja, fazendo com que todos estejam envolvidos na promoção da mesma obra.

Em segundo lugar, Paulo fala sobre um mesmo amor. Um amor fraterno e benevolente associado a uma mesma mente promove respeito, ajuda, sacrifício e busca intensa pela glória de Deus e pelo bem do próximo. Em terceiro lugar, os crentes deveriam ser unidos de alma. Eles deveriam agir de forma tão unida que seria como se apenas uma alma os estivesse motivando, ou seja, como se todos fossem um só.

Por último, Paulo diz que sua alegria seria completa se eles tivessem o mesmo sentimento. A palavra traduzida por “sentimento” significa cuidado. Em outras palavras, Paulo os exorta para que tivessem o mesmo cuidado, ou seja, cuidado pela obra de Cristo e de uns para com os outros.

O apóstolo usa neste texto uma grande variedade de expressões para denotar a mesma coisa. O objetivo era a união do coração, do sentimento, do plano e do propósito. Ele desejou que eles evitassem todas as divisões e disputas, mostrando assim o poder unificador do evangelho. Provavelmente não haja outro tema tão destacado no Novo Testamento quanto a importância da harmonia entre os cristãos.

Que estas sejam qualidades encontradas em nós.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Welerson Alves Duarte