“Louvores sem fim!”
31 de agosto de 2020
“Apostasia” (3)
2 de setembro de 2020

A EXPANSÃO DO REINO (Mateus 13.33)

A figura do fermento aparece em diferentes contextos e com significados distintos nas Escrituras, como por exemplo, pecado e hipocrisia, e como personificação do mal. Na presente passagem, entretanto, o fermento é citado pelo Senhor Jesus Cristo no propósito de apontar a sua capacidade de desenvolvimento. Os micro-organismos precisam ser alimentados para produzir o processo de fermentação, uma combinação de fatores produzirão os resultados esperados.

Cristo se vale aqui de uma prática cultural dos seus dias, onde uma mulher fazia o pão para consumo familiar. Se você já fez pão alguma vez, sabe que não é um processo tão simples, pois depende da temperatura certa, além de demandar diferentes etapas. Um fator que chama a nossa atenção é que o fermento mostra a sua presença.

Aqui entra a comparação feita por Cristo. O reino não ficaria restrito a Israel, mas marcaria presença no mundo. A despeito de todas as intempéries, o poder invisível e transformador do Evangelho continua operando e impactando vidas pelo mundo inteiro.

O Evangelho tem o poder de mudar uma sociedade e a sua cultura, assim como um governo inteiro e consequentemente uma nação. De forma indistinta o Deus Triuno opera no propósito de transformar vidas. Quando? Em todas as épocas! Onde? Em todos os lugares!

No livro de Atos dos Apóstolos vemos o registro da igreja primitiva crescendo em momentos de calmaria, mas também em contextos truculentos. Quem pode parar o avanço do reino? O apóstolo Paulo sofreu muitas atrocidades por causa do seu compromisso com o Evangelho, mas ao contrário do que intencionavam os seus algozes, mais e mais crescia o seu comprometimento com Cristo e o seu engajamento na expansão do reino.
As agências missionárias nos dão relatórios a respeito da igreja perseguida pelo mundo, quando denunciam o mártir de irmãos, como consequência da ferrenha perseguição, no entanto, vemos que nem por isso, o Evangelho deixa de ser comunicado, e assim, vidas continuam sendo impactadas e o reino continua expandindo.

A questão a ser levantada aqui é a seguinte: qual tem sido o seu compromisso com o Evangelho? De qual forma você tem contribuindo com a expansão do reino? Quanto dos seus recursos financeiros tem sido disponibilizado para missões? Quanto do seu tempo é investido em oração pelos campos e missionários? Para quantas pessoas ao seu redor você já falou de Cristo ao longo dessa semana? Para você afirmar que está comprometido com o avanço do reino, se faz necessário que as respostas para as indagações anteriores sejam positivas.

Todo crente precisa viver e respirar missões para que fique evidente o seu comprometimento com a expansão do reino.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Givaldo Santana (Pastor na IPC de Birigui – SP e Pedrinha Paulista – SP)