“No mundo, mas . . .”
27 de junho de 2020
“Levar a Palavra eterna que Deus fala hoje!”
30 de junho de 2020

“A Escola Divina” (Mateus 11.28-30)

De todas as ofertas de Cristo nenhuma é mais doce e amada do que a que se encontra aqui. O que esse texto nos revela a respeito do convite e daquele que convida? Aquele que faz o convite é ninguém menos do que o Filho de Deus.

As pessoas que creem em Jesus são adotadas na família divina. No entanto, só Jesus é o Filho de Deus como ninguém mais é. Jesus é o único Filho natural de Deus. Jesus não foi um homem que evoluiu e se tornou Deus. O ensinamento de que um homem pode tornar-se Deus é uma ideia pagã e antibíblica. O ensinamento das Escrituras é que Deus deixou a glória e se tornou homem para libertar o seu povo dos pecados deles.

E Deus fez isso na pessoa do Seu Filho, Jesus Cristo, aquele que é a exata expressão do Pai. Então aquele que faz o convite aqui é ninguém menos do que o Deus-Homem. Por esta razão o convite que é feito é um convite especial e extraordinário.

Especial porque é um convite feito por meio de quem Deus criou todas as coisas. Um convite feito pelo Filho do Soberano Senhor do Universo. E é extraordinário porque é Deus estabelece um canal de contato com o homem e o convida a vir a Ele.

Perceba esses ensinos grandiosos que diferem o Cristianismo das demais religiões.

Primeiro, é Deus quem vai ao homem e não o homem quem vai até Deus. Em todas as outras religiões os homens aprendem a realizar oferendas para se aproximar dos deuses e alcançar seus favores. No entanto, no Cristianismo é Deus quem vai até o pecador e oferece seu próprio Filho como sacrifício substituto para que o homem receba suas bênçãos.

Segundo, Deus convida não os grandes e os sábios, mas os pequenos e os necessitados. Aqueles que são denominados como: os cansados e sobrecarregados. Não são aquelas pessoas que se sentem justas e dignas, mas aquelas pessoas que sentem um grande peso no coração, todas quantas desejam livrar-se da enorme carga dos pecados, da ansiedade, ou do remorso.

Este é um convite amplo e abrangente. Jesus oferece descanso não há uns e outros, mas a “todos”. Mas por outro lado, o convite é restrito. Jesus não convida qualquer pessoa, mas somente aquelas pessoas que chegaram ao final da linha e perceberam que estão exaustas. Todas aquelas pessoas que reconhecem suas fraquezas e percebem que não podem alcançar o que suas almas mais almejam. Mas, observe também que para experimentar o descanso de Deus não é suficiente ir, mas também “tomar e aprender”. “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim”. Em outras palavras, esse é um convite para ir e tornar-se discípulo de Jesus. O descanso é prometido para aqueles, e somente para aqueles que se alistam na escola divina e aprendem a viver com o próprio Deus.

Vá alma cansada, atire-se aos pés do Seu Redentor. Vá até Ele e aprenda como viver em paz neste mundo mal e perturbado. O descanso para alma não é algo que você alcança depois que termina sua vida aqui neste mundo, mas é uma benção dada gratuitamente a todos aqueles que se relacionam com o Criador. Se você se sente cansado, sobrecarregado, desestimulado, frustrado, abandonado e infeliz, então, esse convite é para você. Não se demore a beira do caminho, aproxime-se da fonte e beba abundantemente. Nela você acha suprimento para sua alma, por toda sua vida.
Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Antônio Carlos S. Lima (Pastor na IPC de Antonina – PR).Este devocional foi extraído do livro: “Face a Face com Deus” do mesmo autor – lançamento em breve).