“Eu espero a misericórdia do Senhor!”
17 de setembro de 2020
“O chamado para fazer o bem e deixar de fazer o mal”
21 de setembro de 2020

“A batalhar pela fé”

“Os tais são murmuradores, são descontentes, andando segundo as suas paixões. A sua boca vive propalando grandes arrogâncias; são aduladores dos outros, por motivos interesseiros.” (Judas 1.16)

Judas no início da carta diz que decidiu escrever exortando a batalhar pela fé em virtude de indivíduos se introduzirem na igreja com dissimulação, transformando em libertinagem a graça (versículos 3, 4).

No versículo 16 Judas apresenta algumas características destes indivíduos. Eles são murmuradores e descontentes, ou seja, estão sempre reclamando, nunca estão satisfeitos. Os pobres reclamam que não são ricos, os doentes por não estarem bem, etc. A virtude que se opõe a esta característica deles é o contentamento, uma virtude de valor inestimável. Outra característica é andar segundo as suas paixões, no caso as inclinações pecaminosas, a luxúria, o desejo por aquilo que é proibido, isto é, contrário à vontade de Deus.

Estes indivíduos também proclamam de forma constante o que o texto chama de “arrogância”. A ideia aqui expressa é a de que estes quando vão falar de algo procuram demonstrar grande sabedoria tentando fazer parecer que tudo o que tem a dizer é sempre muito importante e que seu conhecimento é grande. Tudo o que ele faz é apresentado como essencial, quem os houve falar quase imagina que o mundo não poderia sobreviver sem tal pessoa. Vaidade é o que o dirige.

Por fim, Judas diz que eles são aduladores, estão sempre prontos a fazer elogios, se aproximam das pessoas, mostram-se amigos, mas no fundo tudo é feito por interesse, por busca de vantagem. Assim que o objeto de elogios e amizade não tem mais nada a oferecer os elogios e a amizade terminam.

Vivemos dias difíceis e precisamos de fato batalhar pela fé que de uma vez por todas foi entregue aos santos, precisamos cuidar que características como estas não sejam encontradas em nós, que pelo contrário haja em nós contentamento, obediência, humildade e amizade verdadeira.

Que o Senhor Jesus conceda um ótimo dia a você e toda a sua família.

Rev. Welerson A. Duarte (IPC de São Bernardo do Campo – SP)