PASTORAL 2017
29 de setembro de 2017
Rev. Antônio Gonçalves de Oliveira
10 de maio de 2018

NOTA DE FALECIMENTO | JOÃO ALVES DOS SANTOS

“E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os sigam”. (Apocalipse 14:13)

 

Foi sepultado no final da manhã da ultima segunda feira, 23/04, no Cemitério dos Protestantes, em São Paulo – SP, o corpo do Reverendo João Alves dos Santos, 74 anos, membro do Presbitério Bandeirante, da Igreja Presbiteriana Conservadora do Brasil. Ele faleceu no domingo, pela manhã, e foi velado na 1ª Igreja Presbiteriana Conservadora de São Paulo, em São Paulo, onde residia.

Dois cultos de louvor a Deus pela vida do Rev. João Alves aconteceram no domingo, dia 22/04 às 22 horas, e na segunda feira, dia 23/04, às 8 horas. Fizeram-se presentes, além dos familiares, parentes e amigos, representantes de diversas Igrejas e Denominações.

Nascido em 1943, num lar evangélico, foi preparado para a vida cristã e para o ministério sagrado. Foi para o seminário bem jovem, com 11 anos, quando ainda usava calças curtas, como era costume da época para menores de 12 anos (cf. ele mesmo disse ao “O Jornal Presbiteriano Conservador” 4ª edição 215). Aos 20 anos de idade, em 1963, tornou-se Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano Conservador, mais tarde, bacharel em Direito em 1969 e em letras em 1981. Dedicado e amante da academia concluiu dois mestrados, sendo eles, em Antigo Testamento em 1973 (Faith Theological Seminary) e Novo Testamento em 1985 (Seminário José Manoel da Conceição).

Fiel e compromissado com a obra de Deus, dedicou grande parte da sua vida na formação de pastores e mestres. Em nosso Seminário Presbiteriano Conservador foi professor por 30 anos (1974 a 2004) período em que lecionou várias matérias: Grego, Hebraico, Introdução ao Novo e ao Antigo Testamento, Exegese do Antigo e do Novo Testamento, Profetismo Bíblico e Teologia Sistemática. E foi diretor por 16 anos (de 1980 a 1996). Período em que se destacou não apenas pela inquestionável capacidade de ensinar, como também, pela capacidade de aconselhar e fazer admiradores…

No Seminário Presbiteriano do Sul (SPS) em Campinas, da IPB, lecionou Grego e Exegese do Novo Testamento, de 1980 a 1986, e no Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição (JMC), da IPB, também Grego e Exegese do Novo Testamento, desde sua fundação em 1980 (ano da fundação) até 2003 e, de 2005 até o ultimo dia 22, apenas Grego. Também lecionou matérias do Novo Testamento no Centro Presbiteriano de Pós-gradução Andrew Jumper, da IPB, desde sua organização autônoma em 1998, tendo sido o seu primeiro coordenador em 1991, quando da sua criação como órgão ainda ligado ao Seminário JMC.

Rev. João deixa sua esposa Elaíne, suas filhas, Aline, Anne e Louise, bem como inúmeros amigos, alunos e admiradores espalhado por todo o Reino de Deus.

Sem dúvida a Igreja Militante, em especial a seara Conservadora está mais vazia! Chorando pela partida daquele que foi não apenas um bom pastor, mestre, irmão e amigo, mas um exemplo de humildade e piedade, um referencial de amor e incansável dedicação para  todos.

Descansamos na certeza de que bem-aventurado é o João Alves, que  morreu no Senhor, e,  que, agora  descansa dos seus excelentes trabalhos, nos braços do Pai.  Que o Senhor continue a confortar, consolar e fortalecer os seus no labutar pela fé!

—————————————–  II  ——————————————-

Abaixo deixamos um último conselho a todos nós pastores e a todos aqueles que desejam uma vida cristã excelente:

Rev. João, quais os conselhos que o senhor deixaria para os jovens pastores da IPCB?

Primeiro, que cumpram o juramento que fizeram quando da sua ordenação: o de continuar no estudo da Palavra e nos estudos teológicos e o de depositar esse conhecimento e todas as conquistas do saber aos pés de Cristo. De nada valerá esse conhecimento se ele não for usado para a causa de Cristo. Depois, que sejam pregadores da Palavra. Não há outro caminho para o sucesso no ministério senão o da pregação fiel da Palavra. Já nossos fundadores alertaram sobre isso: “pregar ardorosamente o Evangelho de Cristo aos pecadores, como sendo este Evangelho (a doutrina) o único meio de conduzir os homens a Cristo – o Salvador”. Muitos púlpitos hoje estão carentes de alimento sólido da Palavra de Deus. É nossa responsabilidade pregar todo o conselho de Deus. E para isso é preciso muito estudo da Palavra. Seremos responsabilizados por aqueles que Deus nos tem confiado e daremos contas deles, como dizem os textos de At 20.26-27 e Hb 13.17. É preciso ter isto sempre em mente.

(Texto extraído “O Jornal Presbiteriano Conservador” 4ª edição 215, ).